Awaé Waurá

Coordenador

Natural do médio Xingu na aldeia Makalafia em MT, Awaé é aquele que sempre motiva e inspira sua equipe no desenvolvimento, pessoal e profissional. Durante anos no CASAI participou de movimento por mais vagas, para melhorar as condições de super lotação da casa e melhoria dos cargos de apoio. Realizou dois projetos de revitalização de festas, Hopep e Wavary, da cultura dos povos Trumai. Em 2012 começou a trabalhar na conveniada SPDM - Saúde Indígena - SP. Fez cursinho com intenção de realizar o sonho de se tornar médico, mas passou em 1° lugar em administração na PUC recebendo uma bolsa integral para cursar. Awaé Waurá sempre lutou pelas causas indígenas, defendendo os direitos de todos.

Kuanadiki Ahuera Karaja

Assistente Administrativo

Kuanadiki nasceu em 13/04/1988 na cidade de São Felix do Araguaia, pertence a etnia Karajá da Ilha do Bananal - TO. É a nossa assistente administrativa especialista em bonecas de ceramica karajá iny. Séria e comprometida é uma inspiração para os jovens aqui na saúde indígena. Terminou todo o ensino médio na aldeia. Seu sonho era estudar na cidade e aprender o português então, resolveu fazer vestibular para o curso psicologia na Capital Palmas–TO. Quer ser diferente dos tios e irmãos, que são todos professores. A cada dia consegue vencer mais dificuldades com muita saudade da família.

Josiclea Maria dos Santos

Assistente Administrativa

Josicléa é da etnia Pankararú, reside na comunidade Real Parque no Morumbi. Nasceu no município de Jatobá/PE no dia 29/11/2019. Há três anos migrou de sua aldeia para São Paulo em busca de oportunidade. Sua primeira experiência foi como atendente de Loja. Em 2016 foi jovem aprendiz indígena e em 2017 teve a oportunidade de ser contratada no PJAI. Estudante de Pedagogia e Inglês tem como objetivo o aprendizado e a experiência. Competente, sorridente e humorada, sempre disposta a ajudar os aprendizes quer se especializar na área da educação, fazer intercambio no exterior, e voltar para sua comunidade indígena para contribuir com seu povo

Maria Jose da Silva

Analista de Recursos Humanos

Maria Jose da Silva, natural de Formoso, Pernambuco, graduada em Pedagogia pela Universidade Nove de Julho, e em Gestão e Saúde pela Universidade Federal de São Paulo. Especialista em Psicopedagogia Clinica , Educacional, e Educação Especial com ênfase em Deficiência Física. Tem mestrado profissional em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo. Iniciou suas atividades profissionais na SPDM em 1996, no setor de Recursos Humanos. Em 2006, passa a atuar como analista de recursos humanos na área de treinamento e desenvolvimento de uma equipe multidisciplinar, em programas de aprendizagem, em especial no Programa Jovem Aprendiz onde faz parte da equipe multidisciplinar do setor da Saúde Indígena.

Jovens Aprendiz

Antonio R. Tsudzawere Mononi

Nascido em 21 /01/2000 na aldeia Nossa senhora de Guadalupe em Mato Grosso onde ajudava na agricultura e pescava. Antônio veio para a cidade em busca de estudo e trabalho. Acorda feliz todos os dias, toma banho frio às quatro horas da manhã mantendo a sua tradição, mas tem saudades. Ainda está se adaptando com a vida na cidade e aprendendo o português. Esse ano começou a fazer cursinho porque quer estudar biologia. Paciente, gentil e compromissado ajuda nos afazeres da casa e passeia quando pode, mas não teve oportunidade de ir ao cinema o que pretende fazer em breve. Quer aprender o máximo que puder em São Paulo e depois levar esse conhecimento para a aldeia e contribuir com seu povo

Ariclécio Granjeiro dos Reis

Nascido no dia 07/10/2001, em Paulo Afonso -Nova Glória BA na aldeia Brejo do Burgo. “Sou da etnia Pankararé, eu fui criado, não muito tempo, em aldeia, mas vivi lá o bastante para entender a minha cultura e como devo seguir para buscar o reconhecimento da nossa existência que, queiramos ou não, está sofrendo um apagamento”. Morador de Guarulhos, SP chegou aqui com a mãe, uma liderança, aprendeu com ela muito sobre sua cultura, como sobreviver no meio urbano para correr atrás de seus direitos. Gostaria de um mundo onde houvessem lugares que se pudesse, cantar o Toré, receber os parentes, rezar e andar sem violência. Enquanto isso trabalha e estuda porque sabe a importância disso para se tornar um grande profissional advogado e saber como defender o direitos do seu povo.

Herberte Temakuira Javae

Temakuira nasceu em 27/05/1999 na aldeia São Domingos no Mato Grosso e foi criado com a vó. Pertence as etnias Iny karajá e javaé. Saiu da sua aldeia há pouco tempo, com16 anos, teve dificuldade de se adaptar aos costumes, comida, linguagem onde tudo era novidade, ainda está aprendendo aos poucos e sente muitas saudades . Sua mãe é uma liderança e trabalha com venda de artesanato, pensa que a maior dificuldade na cidade é o desemprego. “ O que mais chamou minha atenção quando cheguei em São Paulo foram os prédios e edifícios. Me apaixonei por aquilo. Foi ai que decidi que é isso que eu quero para a minha vida.” Já que também gosta de matemática. Tem habilidade com esportes e até antes de começar a trabalhar jogava bola pela escolinha do Santos. “hoje em dia estou na luta, minha meta é ingressar na faculdade.

Jefersom Xondaro

Jefersom Xondaro, guerreiro, é da etnia Guarani M’byá, reside na aldeia Tekoa Pyal no Pico do Jaraguá SP.. Nascido no dia 23/08/1999 em São Paulo o cantor e compositor é integrante do grupo Oz Guarani, fez parte dos “ jovens lideranças” da aldeia Guarai M’byá, foi educador social e ainda dá palestras sobre sua cultura em escolas públicas . É comunicativo, organizado, gosta do trabalho em equipe e tem disponibilidade e facilidade para o aprendizado. Jefersom veio para somar como diz a sua música, enquanto continua batalhando junto com seu povo.

José Runhamri Tserewata Urobo

Nascido em 26/09/2000 em Aragarças- Goiás, pertence a etnia Xavante. Foi para a cidade de Barra do Garça porque queria estudar, terminar o ensino médio e fazer vestibular, enquanto isso faz curso de técnico de enfermagem. Se identifica com o atendimento ao público e quer ser farmacêutico para trabalhar na saúde indígena. O cacique de sua aldeia é uma grande liderança que protege o povo. Gosta de trabalhar na empresa e quer se desenvolver mais.

Sandy Renhimine E

Nascido em 02/11/2012 em Campinápolis- Mato Grosso, pertence a etnia Xavante onde tem uma relação de muita alegria com seu povo. Nasceu e cresceu nessa aldeia de onde só saiu para cursar o ensino médio porque faltou professor. Quer ser militar e aprender português porque acha que isso é importante para poder se representar. Se considera uma menina boa, educada que respeita os seres humanos sem preconceito. Estudiosa, sempre correu atrás dos seus sonhos e foi assim que conquistou essa vaga de aprendiz.

Tadayuki Kuikuro

Nascido no Xingu, na aldeia Kuikuro em Mato Grosso, Tadayaku é um menino que gosta de estudar e jogar futebol. Seu pai sempre o motiva para que continue estudando, então pensa em fazer RH. Nunca teve dificuldades na cidade de Canarana- MT onde mora atualmente, a não ser tentando aprender a língua. Diz que: “ não importa onde moramos, nossa cultura está guardada no coração, não posso abandonar porque é parte de mim”. Nosso cacique é um líder que respeitamos muito, ele comanda tudo na nossa aldeia, exige respeito e nós obedecemos . Sempre quis ajudar meu povo. “Nós jovens temos muitos sonhos e juntos seremos mais fortes e espero ser motivação para alguém um dia . “

Viviane Benite

Viviane Benite é da etnia Guarani Myba, reside na aldeia Tekoa Itakupe no Pico do Jaraguá em SP. Nasceu no Rio de Janeiro no dia 29/03/2003, é a filha mais velha de uma família de duas irmãs e um irmão, criados pela vó . Trabalhou no atendimento, na confecção e venda de artesanatos e ajudante de jardinagem possuindo habilidades manuais e artísticas. Atualmente pretende fazer curso de Câmera, fotografia e faculdade de veterinária. Pensa que os maiores problemas enfrentados por seu povo são: falta de medicamentos, abandono de animais dentro da aldeia, preconceito e o racismo. Faz parte do movimento jovens lideranças de São Paulo.